20 razões para voltar a Portugal quando tudo isto acabar, segundo o The Telegraph

Quando tudo isto passar e começarmos a planear a próxima viagem, “Portugal deve ser a sua primeira escolha quando terminar a obrigação de confinamento”, escreve o The Telegraph.

“Portugal é aquela coisa rara que está perto, mas com praias que competem com as das Caraíbas, é estrangeiro, mas também é familiar.” Mas, “o melhor de tudo é que eles nos amam”, defende o diário britânico. “Afinal, Portugal é o mais antigo aliado da Inglaterra, com uma amizade formalizada em 1386.”

São 20 as razões para visitar o nosso país e que tantos elogios merecem. Do ponto de vista dos ingleses, eis os motivos de que Portugal se deve orgulhar.

  1. Pastéis de Nata
    Nos Pastéis de Belém, em Belém, a receita é de 1837, e a pastelaria possui, segundo alguns, um secreto corredor subterrâneo de monges que vai para a cozinha do vizinho Mosteiro dos Jerónimos.
  1. As praias
    “São as melhores da Europa.” É feita referência às praias do Algarve, às da costa alentejana, costa do Estoril e Cascais, e do Norte de Portugal.
  1. O vinho
    “Um dos segredos mais bem guardados de Portugal é o seu vinho.” A sugestão passa por visitar do Douro ao norte, a área vinícola demarcada e regulamentada mais antiga do mundo, e também a região vinícola do Alentejo.
  1. Azulejos
    “Nada é tão português quanto os azulejos que brilham nas fachadas de Lisboa ou os painéis de azulejos azuis e brancos inseridos no granito cinza do Porto. No Algarve, azulejos de Santa Catarina vermelho-ferrugem cobrem o chão. No Alentejo, os azulejos geométricos aparecem em castanhos e amarelos, verdes e azuis, ecoando a cor da paisagem circundante na primavera.”
  1. Mercados
    Não deve perder os mercados, lê-se, onde a qualidade é excelente, mas os preços são altos. É sugerida uma visita ao mercado de peixe em Olhão, no Algarve, ou ao mercado de Estremoz, no Alentejo. “Para comer, e não para fazer compras, vá até ao Time Out Market, em Lisboa, localizado no Mercado da Ribeira do século XIX.”
  1. Surf
    A Nazaré, a norte de Lisboa, regista um recorde mundial desde que o brasileiro Rodrigo Koxa surfou uma onda gigante em 2017. “Peniche, uma antiga vila de pescadores, popular entre os surfistas, onde se formam ondas magníficas em tubo”.
  1. Sabão
    “Não deixe de conhecer o Claus Porto, os seus sabonetes perfumados envoltos numa vibrante embalagem belle époque, ou o Benamor 1925, que capta o glamour dos anos 20.”
  1. Café
    “É bom em todos os lugares – mesmo nos pequenos cafés da esquina. Peça uma bica ou, se preferir com uma pinga de leite, uma bica pingada. Um galão é equivalente a um café com leite, enquanto um abatanado é um café grande e preto.
  1. Igrejas
    “Há beleza em todas as igrejas portuguesas. Exteriores severos e contidos revelam interiores opulentos e dourados. Os santos usam roupas de verdade, as paredes são revestidas a azulejos azuis e brancos pintados à mão.”
  1. A luz
    “É o maior fator de bem-estar que este país tem. A luz aqui eleva, dia após dia. Em Lisboa, a famosa luz branca sobre o rio Tejo ilumina as fachadas de azulejos.”
  1. Azeite
    “Tal como os vinhos, o azeite português é um dos segredos mais bem guardados do país, uma vez provado, nunca é esquecido.” Referência para a variedade de opções, principalmente no Douro e no Alentejo. Na opinião do The Telegraph, “um dos melhores é o azeite extra virgem da Herdade do Esporão, feito a partir de azeitonas verdes de cordovil.”
  1. Património
    “É a espinha dorsal dos portugueses. Uma herança que os portugueses carregam nos ombros com orgulho.”
  1. Artesanato
    “Os portugueses vivem da terra, especialmente no Alentejo. Aqui os artesãos ainda hoje trabalham o mármore rosa extraído perto de Estremoz, fazem figuras de barro para presépios em Évora, tecem lã em Monsaraz e fazem cerâmica no Redondo. Em todo o país, a cortiça é usada em móveis e o vime para fazer cestas, enquanto no Norte são típicas as rendas, os bordados e as jóias de filigrana”.
  1. Trilhos pedestres
    “Com bom tempo, caminhar é um prazer aqui.” Duas das sugestões são as rotas das aldeias de xisto no Norte e a Rota Vicentina, que segue a linha costeira do Algarve ao Alentejo por 140 milhas.
  1. Porto
    “A exportação mais famosa do país continua a ser uma bebida popular em casa. Visite algumas das casas do Vinho do Porto em Vila Nova de Gaia, do outro lado do rio Douro, perto do Porto, para uma degustação e explore a diferença entre tawny e vintage, rubi e rosa.”
  1. Queijo
    “O lugar de destaque é o queijo Serra da Estrela, feito exclusivamente com leite das ovelhas que pastam nas montanhas do norte do país. Feito à mão e coagulado com cardos, deve amadurecer durante um período mínimo de 30 dias.” Destaque ainda para o Queijo de Azeitão, “outra jóia azeda e salgada que vem de Setúbal, abaixo de Lisboa.”
  1. Desabrochar em flor
    “A partir de janeiro, surge a delicada flor rosa da amêndoa, que, à distância e em massa, parece neve. A primavera vê desabrochar a mimosa amarela, jacarandá roxo e flor de laranjeira branca perfumada. O verão é dominado por buganvílias, enquanto no outono é o branco do medronheiro, cujos frutos fazem o popular medronho (brandy).”
  1. Alimentos
    “O facto de os lisboetas serem chamados “alfacinhas” e o povo do Porto ser chamado de “comedores de tripas” ou “tripeiros” indica a importância da comida na sociedade portuguesa. Do prato nacional de bacalhau às ameijoas com alho e coentros ou polvo com arroz, a comida é o centro da vida do dia a dia.”
  1. Festivais
    “Em Lisboa, o dia de Santo António a 13 de junho vem acompanhado de vasos de manjerico e sardinha grelhada na rua; no Porto, o São João no dia 23 de junho é comemorado com fogos de artifício e festa com comida. Em todo o país há desfiles e festividades.”
  1. Golfe
    “E eu nem mencionei o golfe …”, diz para terminar a autora Mary Lussiana.

Artigos Relacionados:

Centro de preferências de privacidade

Cookies necessários

Publicamos cookies neste site para analisar o tráfego, memorizar as suas preferências, otimizar a sua experiência e apresentar anúncios.

PHPSESSID, __gads, _ga, _gid, gdpr[allowed_cookies], gdpr[consent_types], wordpress_test_cookie, woocommerce_cart_hash, woocommerce_items_in_cart, _gat_gtag_UA_114875312_1
IDE
__cfduid