«A Gestão é uma ilusão de controlo», diz Tim Leberech

Diante da pandemia, bem como de outras crises sociais ou climáticas, é cada vez mais claro que a mentalidade do mundo dos negócios “o vencedor ganha tudo” tem de ser substituída. O raciocínio é do think tank House of Beautiful Business, uma comunidade que acredita que os humanos podem ser mais humanos e os negócios mais bonitos e que escolheu Lisboa para realizar os eventos anuais.

No entanto, continua Tim Leberech, cofundador da House of Beautiful Business e autor do livro na calha “The Losing Proposition”, para vencer o futuro, precisamos de aprender a perder. “Da resistência à libertação do apego, o que podemos fazer para não apenas tolerar a perda, mas celebrar a perda como algo que pertence à essência da humanidade?”, pergunta o autor alemão e americano no webinar “The End of Winning: Why the Future Belongs to Losers” (“O Fim da Vitória: Por que o Futuro Pertence aos Perdedores”).

Uma das estratégias para os perdedores é a melancolia, segundo Tim Leberech. Ou melhor, aceitar a perda. A pandemia mostrou os limites, mostrou-nos que não estamos em controlo e que “a Gestão é uma ilusão de controlo. Na vida devemos perder o controlo”, rendermo-nos à vida, largar e libertar-nos dos acontecimentos, explica. “Aceite a melancolia; abrace as emoções negativas, permita-se estar triste; viva semana a semana, gira o que pode gerir, mas saiba que há coisas que não pode gerir.”

O evento online decorreu no fim de tarde de domingo na aplicação Zoom e juntou Charlotte Fox Weber, responsável pela área de Psicoterapia da empresa do sociólogo Alain de Botton The School of Life; Rebecca “Bex” Smith, diretora da COPA90 e ex-futebolista profissional em representação da Nova Zelândia na Copa do Mundo e nos Jogos Olímpicos; e Mark Aanderud, diretor musical da House of Beautiful Business, que começou e fechou o evento com música de piano.

Como se pode compensar o perdedor e celebrar as perdas? Os vencedores têm sempre razão. De onde vem a obsessão por ganhar, lança o moderador. Para a desportista Rebecca Smith, perder é sobre crescer, aprender – tanto no desporto de competição como na vida. Na sua opinião, é importante criar as nossas métricas de sucesso. A terapeuta Charlotte Fox Weber concorda ao dizer “estamos sempre a perder – tempo, dinheiro, amigos, amantes, etc. Devemos lembrarmo-nos que não podemos ser sempre vencedores. Sempre que se faz uma escolha, há uma perda.” Mas, para si, há benefícios no processo de perda: a vantagem de ver que se conseguiu sobreviver.

Tim Leberecht©Beowulf Sheehan

Artigos Relacionados: