A produtividade de um Consultor Imobiliário em tempos pandémicos (e não só)

Quando pensamos no setor Imobiliário, pensamos numa área de pessoas para pessoas e consequentemente numa grande proximidade entre os diversos intervenientes. Contudo, também pensamos numa área muito competitiva onde é essencial chegar primeiro e diferenciarmo-nos da concorrência.

Seguindo estas premissas, verificamos que para manter os níveis de produtividade, principalmente em tempos difíceis como o que atravessamos, é necessário mudar a forma de pensar e confiar nas soluções apresentadas pelas estruturas. E, de facto, é possível constatar que as empresas estão cada vez mais predispostas para investir nesse sentido.

Com a pandemia da COVID-19, ao sermos forçados a permanecer em casa, grande parte da vida de um Consultor ficou em stand by. Isto porque, ao contrário do que lhes é solicitado aquando da sua formação, não podiam fazer prospeção comercial de rua, ou na gíria do setor, o “bate-porta”. No entanto, verificou-se que o negócio não parou e muito menos a relação de proximidade para com o cliente. Tudo isto graças ao acompanhamento, formação e investimento tecnológico que as empresas do setor, como a nossa, fazem.

A tecnologia passou a ter uma especial importância no nosso quotidiano e a ser explorada de uma forma mais eficaz possibilitando, ainda que à distância, o reunir e o chegar aos clientes (as redes sociais passaram a ser encaradas como um enorme trunfo e a forma mais direta e próxima de comunicar com clientes ou futuros clientes), o reforçar a formação dos colaboradores ou, até mesmo, o podermos conhecer a nossa futura casa através da realidade virtual e, inclusive, reservá-la e adquiri-la à distância de um clique.

Por outro lado, e cada vez mais, percebe-se que os clientes procuram um acompanhamento mais especializado e de excelência, por forma a terem uma experiência única no momento da compra das suas casas. Nesse sentido, as empresas têm procurado incentivar e auxiliar os seus Consultores a formar a sua própria equipa, fragmentando o todo de um Comercial por diversos departamentos. Para isso é preciso identificar os pontos fortes de cada um dos seus elementos e potenciá-los nas mais diversas áreas como sejam o Marketing, o Telemarketing, áreas Administrativas, os especialistas em clientes compradores e os especialistas em clientes vendedores. Desta forma, não só a distribuição de tarefas como o serviço de excelência prestado ao cliente, permite que o Agente Líder tenha mais tempo para o que realmente importa: as pessoas. A criação de ligações com os elementos que estão envolvidos no seu negócio permite que a atenção dedicada a cada um deles seja de qualidade e, que desta forma o seu legado cresça e evolua.

Um Consultor Imobiliário, ao criar a sua equipa no momento certo, para além de elevar o seu próprio negócio para um patamar muito superior (através do nível de conhecimento que demostra acerca do mercado e de todas as variáveis envolvidas), torna-se numa fonte confiável e passível de ser referenciada. Adicionalmente, ao criar a sua própria equipa possui a vantagem de poder desenvolver a sua própria marca e promover os seus imóveis, de forma mais personalizada e eficiente para atingir os resultados traçados através do departamento de Marketing.  Este, por sua vez, tornou-se essencial para o setor Imobiliário pois, com a preocupação crescente em trabalhar de forma mais especializada e de vender imóveis, é necessário mudar a forma de comunicar, mas mantendo o que faz a diferença, ou seja, as pessoas… As nossas pessoas!


Por Bruno Coelho, CO-CEO do Hub do Campo Pequeno da Zome Pr1me e Diretor de Marketing do Grupo Pr1me

 

Artigos Relacionados: