A tecnologia como motor das Pequenas e Médias Empresas

O mundo das empresas mudou, os negócios já não são como os conhecíamos, e certamente que serão bastante diferentes daqui a cinco anos. A tecnologia apresenta-se, desta forma, como o motor que torna as Pequenas e Médias Empresas (PME) mais competitivas, e neste sentido é necessário que se saiba tirar partido da evolução tecnológica.

As PME, ao aliarem Cloud Computing, Automação, Inteligência Artificial e desenvolvimento ágil dos seus processos, terão a oportunidade de alcançar muitos mais resultados. Todas as empresas procuram ser mais ágeis, com processos empresariais mais produtivos e lucrativos. A metodologia agile torna esse processo possível focando-se na gestão de tempo, inovação e produtividade. Esta metodologia centra-se na satisfação do cliente, as decisões são tomadas tendo em conta o que traz mais valor ao negócio do cliente.

Esta metodologia traz quatro grandes vantagens para as PME. Em primeiro lugar, os modelos de negócio otimizados que tornam possível que as equipas se foquem em tarefas mais críticas, criando insights mais estratégicos, melhores resultados e entregas mais rápidas. De seguida, a redução dos custos fixos, depois a maximização do ROI e, por último, a melhoria da competitividade no mercado.

Para que seja possível obter os resultados esperados, deve aplicar-se a metodologia no dia-a-dia de forma correta. Isso passa por ouvir o cliente e perceber o que este quer transmitir, ter a capacidade de adaptação à mudança de requisitos e um software funcional.

Na Liqui.do utilizamos o SCRUM para responder de forma mais eficiente às necessidades dos nossos clientes. Acreditamos que esta metodologia pode ajudar outras PME a crescerem de um modo sustentado e mais focado no cliente final, como tem sido para nós.

Como resultado, as PME conseguirão que a satisfação dos clientes aumente e, consequentemente, que o negócio cresça. As necessidades do cliente estão em constante alteração e as PME precisam de novas ferramentas que lhes possibilitem acompanhar esta evolução.

Por: Sérgio Nunes, founder e CEO da Liqui.do

Artigos Relacionados: