As três lições de liderança da presidente da Egon Zehnder

Jill Ader, a presidente da empresa de consultoria de gestão global e executive search Egon Zehnder, sugere três alterações de comportamento que os líderes devem seguir nesta fase da crise pandémica e que partilha neste texto de opinião que intitulou “A liderança para um mundo melhor começa agora.”


«Se ocupa uma posição de liderança nesta fase de crise humanitária e económica está a ser testado como nunca foi antes. (…) A sociedade precisa que os líderes de empresas mostrem ingenuidade e compaixão sem reservas, respondendo de forma rápida – para colaborar, não para competir.

Vemos três grandes mudanças essenciais e necessárias no comportamento dos líderes. Mas se é CEO, com certeza que a sua caixa de entrada do email está cheia de sugestões sobre como liderar durante a pandemia. Contudo, estas três mudanças vão ser úteis agora e mais além, após a crise.

Vulnerabilidade: escolha vulnerabilidade em vez de invencibilidade
A primeira mudança de comportamento está na vulnerabilidade. Esta é uma palavra que despoletou medo nos corações de muitos líderes, mas numa crise precisamos de líderes que sejam corajosos o suficiente para revelarem a sua própria vulnerabilidade de modo a mostrarem que se preocupam. Não é hora de invencibilidade. Diante da COVID-19, nenhum de nós é invencível. Precisamos de líderes que ousem ser vulneráveis ​​e mostrem o quanto se importam, tanto a nível individual como coletivo em larga escala.

Ser: passar de simplesmente “fazer” para também “ser”
A segunda mudança comportamental é passar de “fazer” ou “saber” para “ser”. Diante de uma crise, a reação natural dos líderes é fazer parecer que estão com tudo sob controlo. Vemos os líderes a querer saber mais, a reunir cada vez mais dados, a fazer mais – trabalhar em casa pode agravar isto. Mas não precisam. Ironicamente, em momentos de crise, o que as organizações mais precisam é sentir a presença e a essência dos seus líderes. A COVID-19 exige liderança. Deixe a sua equipa sentir a sua liderança! Os legados podem ser deixados ou perdidos nos próximos meses. Mas a forma como os líderes se mostram é um fator crítico.

Objetivo … abraçar o desafio de responder às necessidades da sociedade
A terceira mudança de comportamento é ter um propósito que seja envolvente. Não perca o foco. No passado, o propósito era visto como uma ideia elevada e impraticável. Hoje, reconhecemos a energia, vitalidade e engenhosidade que advém de sermos guiados por propósitos. Vemos líderes e organizações inteiras a abraçar o desafio de responder às necessidades da sociedade agora, estando na linha de frente da batalha contra a COVID-19.
Os líderes precisam de um propósito, durante e muito depois da crise. É também a melhor maneira de atrair, motivar e reter talentos raros – e não pode ser negligenciada pelos líderes. De facto, o objetivo ajuda os líderes a administrar o aqui e agora e a permanecerem fiéis ao longo do jogo. A primazia dos acionistas já estava ameaçada.
A COVID-19 veio provar que agora é hora de atender às necessidades das partes interessadas, não apenas aos acionistas. O mundo precisa de líderes para servir as comunidades, os empregados e o planeta; não apenas acionistas. A COVID-19 foi a catalisadora dessa mudança. (…) Estamos juntos nesta caminhada. Isto é um convite; um convite para se juntar a nós na criação de um movimento colaborativo: Liderança para um mundo melhor.»

Artigos Relacionados:

Centro de preferências de privacidade

Cookies necessários

Publicamos cookies neste site para analisar o tráfego, memorizar as suas preferências, otimizar a sua experiência e apresentar anúncios.

PHPSESSID, __gads, _ga, _gid, gdpr[allowed_cookies], gdpr[consent_types], wordpress_test_cookie, woocommerce_cart_hash, woocommerce_items_in_cart, _gat_gtag_UA_114875312_1
IDE
__cfduid