Associação das Empresas Familiares quer colocar empresas nacionais a produzir o que o país precisa

Chama-se “Empresas Familiares por Portugal” e é uma iniciativa que tem como objetivo fazer a ponte entre as empresas e o Governo para que as indústrias e fábricas nacionais ajustem a sua produção para os bens que o país mais precisa no âmbito da pandemia da COVID-19.


Sob o mote “Não podemos parar!”, a campanha coloca as empresas nacionais a responder de forma célere, em particular, às necessidades do setor da Saúde, por forma a dotar os hospitais, centros de saúde e profissionais de saúde dos materiais necessários para proteção individual e combate à epidemia.

“Neste momento Portugal precisa de nós! Não há tempo a perder, temos de mobilizar a economia nacional, em particular as unidades fabris, para produzir os bens necessários para tratar os nossos doentes e proteger os profissionais de saúde. Nos últimos dias realizámos um apelo maciço às empresas familiares para se unirem para produzir o que o país precisa. A nossa Associação está a fazer a ponte com o Governo para que essa produção seja canalizada para as instituições e pessoas que mais precisam”, afirmou Peter Villax, presidente da Associação das Empresas Familiares.

O papel da Associação das Empresas Familiares no âmbito desta campanha é sensibilizar os empresários nacionais para alterarem, dentro das suas possibilidades, a produção das suas fábricas para produzirem o que o país precisa agora. Assim como o de comunicar ao Governo, a cada momento, a disponibilidade das empresas e, por fim, facilitar contactos.

A Associação das Empresas Familiares e os seus funcionários não são parte em nenhuma transação e não têm nenhuma participação económica nelas. A Associação não é responsável por nenhuma informação veiculada, sendo essa responsabilidade exclusivamente dos agentes fornecedores e compradores.

Artigos Relacionados: