Catarina Graça: «Estamos a construir uma cultura de confiança»

A SIBS tem tido especial preocupação em assegurar uma comunicação próxima, regular e transparente com todos os colaboradores, procurando salvaguardar, em primeiro lugar, a sua saúde e das suas famílias.

A prioridade da direção de Recursos Humanos mantém-se: garantir o bem-estar, saúde e segurança de todos os colaboradores, através de um acompanhamento contínuo e individualizado. «São momentos como este que exigem liderança, disciplina e comunicação. Os nossos colaboradores necessitam de sentir que fazem parte de uma equipa unida e que o seu trabalho é importante. Estamos a construir uma cultura de confiança, suportada nos nossos valores e princípios, e onde as pessoas desempenham o papel principal», conta Catarina Graça, a diretora de Recursos Humanos há um ano e sete meses da empresa responsável pela gestão da rede Multibanco.

Catarina Graça iniciou carreira no sector das Tecnologias, na Neurónio, na área de Desenvolvimento e como responsável pela Gestão de Projectos. Posteriormente assumiu os comandos da direcção de Recursos Humanos da Altran Portugal; foi consultora no HayGroup; ingressou na Danone nas funções de HR Business partner e Business Unit HR manager e por último à frente do departamento de RH na Sumol+Compal. Licenciada em Engenharia da Linguagem e do Conhecimento pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, em 1998, a gestora conta também com uma pós-graduação em Comunicação Organizacional pela Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica.

Colocámos as perguntas: Que tipo de cultura faz sentido assumir no “novo normal”? a alguns diretores de Pessoas, Catarina Graça aceitou o desafio:

«Num contexto de rápida mudança provocada pela pandemia da COVID-19, na SIBS tivemos uma especial preocupação em assegurar uma comunicação próxima, regular e transparente com todos os colaboradores, procurando salvaguardar, em primeiro lugar, a sua saúde e das suas famílias. Têm sido tempos desafiantes, de adaptação e aprendizagem, mas onde tem sobressaído a resiliência e o espírito de grupo. A adaptação a diferentes regimes de trabalho, presencial e homeoffice, foi rapidamente implementada, e assegurámos, também através de equipas in loco, a manutenção dos serviços essenciais da SIBS, que têm particular relevo para a continuidade das rotinas da nossa sociedade.

Vivemos uma “nova normalidade”. Tivemos de nos reinventar com novas rotinas que incluem máscaras, desinfeção frequente das mãos e distanciamento. Ativámos medidas adicionais de prevenção e de sensibilização interna, reforçámos as infraestruturas tecnológicas para permitir trabalho à distância e ativámos locais de trabalho alternativos para as equipas mais críticas.

Enquanto Direção de Recursos Humanos, a nossa prioridade mantém-se: garantir o bem-estar, saúde e segurança de todos os colaboradores, através de um acompanhamento contínuo e individualizado. São momentos como este que exigem liderança, disciplina e comunicação. Os nossos colaboradores necessitam de sentir que fazem parte de uma equipa unida e que o seu trabalho é importante. Estamos a construir uma cultura de confiança, suportada nos nossos valores e princípios, e onde as pessoas desempenham o papel principal.»

Artigos Relacionados: