COVID-19: Um guia para as empresas

Cada vez mais, as empresas estão a considerar os impactos da rápida evolução do COVID-19 nos seus colaboradores e no seu negócio. Partilhamos dez considerações para proteger os seus colaboradores.

Temos sido todos forçados a agir e implementar novas políticas, procedimentos, comportamentos e formas de trabalhar que garantam o bem-estar das pessoas e das nossas operações. Como assegurar a segurança dos colaboradores e mantê-los empenhados e produtivos? E o que podemos aprender agora desta situação para criar mais resiliência no futuro?

O guia da Mercer examina o impacto e deixa sugestões nas seguintes áreas:

Comunicação para colaboradores
Como a situação se altera diariamente, os empregadores devem manter-se atualizados com os últimos desenvolvimentos. É essencial comunicar aos colaboradores o que está a ser feito para protegê-los e manter a continuidade dos negócios. Além disso, todos os empregadores precisam de um plano de gestão de pandemias/ crise. Há que ter em conta cinco pontos. Certifique-se de trabalhar de forma multifuncional. Tome decisões importantes agora. Nomeadamente, o que desencadearia um colapso nos negócios? Quando e como comunicar com funcionários e clientes em cenários de “negócios normais” e de “crise”? Prepare um plano de comunicação de “negócios normais”. E certifique-se que tem um plano de comunicação de “crise”. E, por último, identifique os principais públicos-alvo (líderes de negócios, gestores, líderes locais, Recursos Humanos, funcionários corporativos,  clientes, media, entidades governamentais, parceiros de negócios, fornecedores e famílias/ dependentes).

Criar mecanismos de apoio para colaboradores e as suas famílias
Neste ponto a Mercer refere-se ao acompanhamento da saúde mental e suporte financeiro de todos os colaboradores.

Agrupar benefícios de proteção de saúde e risco
A postura adotada pelas seguradoras varia e é provável que sofra transformações. Empregadores que disponibilizam assistência médica, seguro contra acidentes e riscos especiais (como cobertura de viagens e expatriados) devem estar familiarizados com os termos e condições das suas políticas em relação a exclusões pandémicas, requisitos de elegibilidade e disposições únicas para quarentena. 

Protocolos com clínicas de saúde na área/ perto da área
Todas as clínicas de saúde devem estar preparadas para avaliar e gerir riscos ou perguntas sobre possíveis exposições. Se for descoberto que um funcionário ou fornecedor foram expostos, deve haver protocolos de transporte, comunicação e descontaminação.

Gestão de viagens de negócios, incluindo colaboradores que regressam de áreas mais afetadas por este vírus
Esteja preparado para as limitações de viagem e atrasos, incluindo quarentenas de longa data em algumas áreas. À medida que o COVID-19 se expande geograficamente, os viajantes podem antecipar mais triagens, maiores tempos de espera, quarentenas potenciais e recusa de entrada.
Os funcionários devem ser desencorajados a viajar para as regiões
 impactadas. Mesmo lesões ou doenças leves e não relacionadas podem ser difíceis de tratar, já que é provável que as infra-estruturas médicas estejam sobrecarregadas.

Encerramento de operações
Todos os empregadores e funcionários devem colaborar com as autoridades sanitárias locais para ajudar na prevenção e controlo de COVID-19. Profissionais de saúde ou aqueles que trabalham com pacientes COVID-19 representam maior grau de risco.
Os empregadores devem consultar as autoridades de saúde sobre os planos de contingência a tomar.
Os viajantes de negócios que regressam de áreas afectadas devem ser alertados sobre os sintomas do COVID-19 e devem estar vigilantes pelo menos 14 dias após o regresso.
Os empregadores devem procurar aconselhamento jurídico e seguir as orientação do departamento de saúde pública se houver preocupações sobre conhecimento, suspeita ou casos de alto risco.

Experiência dos colaboradores
À medida que as empresas enfrentam os desafios da cadeia de abastecimentos, podem ficar tentadas a desacelerar as operações ou encerrar. Embora essas decisões possam ser necessárias, elas criam incertezas substanciais para os colaboradores, especialmente para aqueles com rendimentos variáveis. Assistimos a algumas empresas a tomarem uma abordagem humana – manutenção da remuneração, pagamento de horas extras e outras medidas deste âmbito. 

Local de trabalho remoto, flexível e adaptável
É importante garantir os templates necessários a uma comunicação consistente. Os managers também vão precisar de suporte. Garanta-lhes que a chave do sucesso é liderar com compaixão durante estes tempos. Mostrar empatia renderá muito mais impacto do que qualquer conhecimento do terreno que possa ser aplicado.

Impacto nas poupanças e pensões
Muitas empresas estão preocupadas com a sua capacidade de cumprir o compromisso de pensões, à luz da volatilidade recente do mercado. Da mesma forma, os funcionários estão preocupados com as suas poupanças e planos de reforma.
O COVID-19 é um evento clássico de “tail risk“. Ou seja, pode causar uma interrupção de curto prazo nas cadeias globais de abastecimento em certas indústrias, mas o impacto pode ter um alcance muito maior. A principal preocupação dos planos de providência das empresas é se o surto leva ao pânico e, por consequência, à venda em larga escala de ativos, exacerbada pela desalavancagem global. As empresas devem revisitar urgentemente os seus investimentos estratégias e as abordagens de hedge

Plano de preparação para pandemia
A ascensão do COVID-19 serve para nos lembrar que o país e as fronteiras não podem conter os principais riscos para os negócios. Ataques cibernéticos, perturbações ambientais e agentes infecciosos não são limitados pela geografia.
Um plano robusto de preparação inclui governance, protocolos claros e linhas de comunicação. Também inclui a avaliação da viabilidade da cadeia de abastecimento e colaboração com entidades de saúde pública. Todos os empregadores devem aproveitar esta oportunidade para revisitar a pandemia existente, implementar planos de resposta e gestão de crises e estabelecer novos protocolos para o ambiente atual.

Artigos Relacionados: