EDP Brasil doa um milhão na compra de ventiladores hospitalares

A companhia destina seis milhões de reais (um milhão de euros) à organização social Comunitas, que vai adquirir os equipamentos para hospitais públicos de São Paulo.

Com esta iniciativa, a EDP será responsável pela oferta de 25% de todos os ventiladores necessários para dar resposta aos hospitais públicos do estado de São Paulo, o mais afetado pela crise do Coronavírus, nesta primeira fase de reforço.

“A gravidade do momento que vivemos exige da iniciativa privada uma postura de cooperação com os esforços governamentais e sociais no combate ao novo Coronavírus. O reforço da capacidade de ventiladores nas UTIs de São Paulo é, sem dúvida, uma medida prudente para enfrentar esta pandemia numa das maiores áreas metropolitanas da América do Sul”, afirma Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil.

Os ventiladores artificiais são equipamentos essenciais para a sobrevivência e recuperação de pacientes graves da COVID-19. Estes instrumentos vão ser encaminhados a hospitais públicos indicados pelo governo do estado de São Paulo, com o intuito de auxiliar a gestão pública no controlo da pandemia.

No total, a campanha da Comunitas arrecadou 23,4 milhões de reais (4,1 milhões de euros) com a ajuda de 150 empresas. O montante doado pela EDP, o maior entre as organizações participantes desta ação, permitiu à entidade atingir a sua meta de levantamento de recursos, possibilitando a compra conjunta de 345 ventiladores.

A iniciativa da multinacional no país junta-se aos esforços feitos pela matriz em Portugal. Na semana passada, a EDP anunciou a doação de 50 ventiladores, 200 monitores e equipamentos médicos a hospitais portugueses. A ação foi realizada em conjunto com a China Three Gorges (CTG).

Artigos Relacionados: