Esta universidade é a mais sustentável de Portugal e a 21.ª do mundo

A Universidade de Coimbra é a instituição mais sustentável em Portugal e a 21.ª do mundo, de acordo com a terceira edição do ranking The Times Higher Education Impact Rankings 2021, recentemente divulgado. Com um score total de 92.7 em 100, a Universidade foi a instituição com um melhor desempenho global em Portugal no cumprimento dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

O The Times Higher Education Impact Rankings contabiliza 18 rankings: um ranking por ODS e um ranking global. A Universidade de Coimbra (UC) encontra-se no top 100 mundial em nove dos 17 ODS, tendo-se destacado em três: Erradicar a Fome (3.º lugar), Indústria, Inovação e Infraestruturas (13.º lugar) e Saúde de Qualidade (44.º lugar).

Foi no cumprimento do ODS 2 – Erradicar a fome – que a Universidade de Coimbra obteve a mais elevada classificação, sendo considerada a terceira melhor universidade do mundo. A estratégia de combate ao desperdício alimentar da UC, a existência da refeição social (que representou 74% das refeições vendidas em 2019), a disponibilização de cabazes alimentares pelos Serviços da Ação Social da UC às repúblicas universitárias a preços acessíveis (mais de 31 toneladas e de 7,5 mil litros de bens alimentares) ou as iniciativas junto de produtores locais para a escoação de produtos são alguns dos motivos que suportam esta classificação a nível mundial.

Quanto à classificação no ODS 9 – Indústria, Inovação e Infraestruturas – foi considerado o número de spin-offs criadas (121), o número de patentes ativas (304) e o trabalho desenvolvido pelo Instituto Pedro Nunes cuja incubadora apoiou 330 empresas, criou 2600 postos de trabalho e gerou uma média anual de 190 milhões de euros de volume de negócios.

No ODS 3 – Saúde de Qualidade – a UC obteve a sua classificação pelo desenvolvimento de variados projetos, nomeadamente na promoção da atividade física, programas de voluntariado e disponibilização de serviços de saúde gratuitos, como o apoio psicológico e psiquiátrico para os profissionais de saúde da linha da frente.

“Estes resultados são um motivo de orgulho e de incentivo mas são tão encorajadores quanto desafiantes porque há muito mais caminho por percorrer do que aquele que já foi trilhado”, revela Amílcar Falcão, Reitor da Universidade de Coimbra. “Criar consciência social, dar o exemplo e congregar esforços são fundamentais para que os objetivos coletivos sejam atingidos, envolvendo os nossos estudantes para quem o amanhã irá ser o mundo em que terão de viver”, acrescenta.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável apresentada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em setembro de 2015, define, para todos os países, um conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e respetivas metas a ser alcançadas até 2030.

Para estes rankings é analisada a forma como a investigação, o ensino e a gestão das instituições contribuem para o alcance dos ODS definidos pelas Nações Unidas, constituindo-se como o único instrumento mundial de avaliação destes compromissos.

Artigos Relacionados: