Este arquipélago tem uma estratégia de turismo brilhante em época de quarentena

Com o turismo em compasso de espera, as Ilhas Faroé encontraram uma forma divertida de gamificar, ou transformar em jogo eletrónico, as visitas virtuais a estas pequenas ilhas entre a Islândia e a Noruega.

Trata-se de um tour virtual, ao vivo, e gamificado, em que os visitantes – presos em casa por causa da quarentena de Coronavírus – veem as ilhas do Atlântico Norte como se lá estivessem, através dos olhos dos seus habitantes. Podem deslocar-se a pé, a cavalo, de barco ou de helicóptero. O departamento de Turismo diz que o trabalho foi desenvolvido para ajudar as pessoas a “escapar, brevemente, às regras do isolamento social.”

Está disponível em dispositivos móveis, tablets ou PC e funciona quase como um jogo da vida real, em que, através da tecnologia, é possível explorar as montanhas escarpadas, ver de perto as cascatas e as casas tradicionais com o telhado cobertas de relva. E mais: os guias são os habitantes locais.

Os passeios virtuais começam à quarta-feira quando os guias ligam as câmaras de vídeo ao vivo e acontecem uma ou duas vezes ao dia, ao longo de 10 dias, dependendo da procura. Os visitantes revezam-se para controlar a atividade, têm um minuto cada, e não há limite para o número de pessoas que apenas quer assistir sem intervir. A equipa do gabinete de turismo também está à disposição para responder a perguntas sobre o seu país via Facebook Live e Instagram.

“Quando começou a proibição de viajar perguntámo-nos como poderíamos recriar uma experiência nas Ilhas Faroé para aqueles que cancelaram ou adiaram a sua viagem e para todos os que estão presos em casa”, diz Guorio Hojgaard, diretor da Visit Faroe Islands, à publicação online Adweek. O resultado é esta nova plataforma que permite às pessoas que estão em isolamento entre as quatro paredes da sua sala observar as paisagens selvagens como turistas. “Acreditamos que as nossas ilhas remotas são o lugar perfeito para inspirar as pessoas em confinamento e, naturalmente, esperamos recebê-las pessoalmente quando puderem voltar a viajar.”

Sucesso das campanhas virtuais anteriores

Apesar de terem uma população inferior a 53 mil habitantes, este arquipélago de 18 ilhas pouco povoadas, conhecido pelas suas paisagens escarpadas e um clima húmido e ventoso, sabe bem como vender-se, resume a editora sénior da Adweek num artigo recente sobre a última campanha do gabinete de Turismo Visit Faroe Islands.

“As duas campanhas anteriores tornaram-se virais”, diz, e vieram aumentar em muito o número de visitantes.” Foi o caso da Sheep View 360, a campanha de 2016, em que as câmaras de vídeo presas às ovelhas no rebanho local colocaram o arquipélago no mapa. Um sucesso foi também a iniciativa Ilhas Faroe Traduz que colocou os residentes a traduzir palavras e frases para a língua local, ao vivo, em tempo real, uma vez que o Google Translate não tinha o idioma.

@Kirstin Vang / Visit Faroe Islands

Artigos Relacionados: