Exercício físico e alimentação saudável: Os aliados para um sistema imunitário reforçado

A atual pandemia da COVID-19 levantou muitas questões sobre como o exercício físico e uma alimentação equilibrada podem ser benéficos contra infeções, contribuindo para uma maior imunidade. Um sistema imunitário reforçado pode ser sinónimo de ter um escudo protetor contra agentes agressores internos e externos. Por isso, manter um estilo de vida ativo, cuidar do corpo e da mente, bem como consumir alimentos mais saudáveis, são passos importantes e imprescindíveis que contribuem para um sistema imunitário fortalecido.

A pergunta que se coloca é: já fortaleceu o seu sistema imunitário hoje? Este é um sistema de estruturas e processos biológicos com a finalidade de proteger o corpo de organismos, como vírus e bactérias, permitindo a distinção entre estes agentes e o tecido saudável do próprio corpo.

Existem muitos fatores que podem enfraquecer as nossas defesas ou o próprio sistema imunitário, incluindo situações de stress e ansiedade, ou até várias doenças crónicas como diabetes, SIDA, doença inflamatória intestinal, entre outras, que podem produzir efeitos deletérios para o organismo. Alterações no sistema imunitário podem originar doenças, incluindo as autoimunes, inflamação, infeção, cancro ou imunodepressão.

Para além de fatores como doenças, fatores ambientais ou uso de certos medicamentos, o correto funcionamento do sistema imunitário está intimamente relacionado com o nosso estilo de vida e certos hábitos como a falta de atividade física, descanso insuficiente, consumo excessivo de álcool e tabaco ou alimentos ultraprocessados (formulações industriais prontas para consumo e feitas inteiramente ou maioritariamente de substâncias extraídas de alimentos, derivadas de componentes de alimentos ou sintetizadas em laboratório) que têm influência negativa nas nossas defesas, já comprovado cientificamente.

Agora que muitos já retomaram as suas rotinas saudáveis, é importante referir que a prática regular de exercício físico traz diversos benefícios para a nossa saúde, entre os quais: ao nível do sistema cardiovascular, da função respiratória e do tónus muscular; diminuição do stress; promoção de um melhor controlo metabólico, otimização da massa corporal, etc. Isto vai influenciar positivamente os restantes momentos do nosso dia a dia, como uma maior produtividade no emprego, por exemplo, mas reflete-se, sobretudo, num bem-estar geral. Estudos recentes indicam que como consequência de uma atividade física regular ocorrem variações dos leucócitos (glóbulos brancos), da distribuição das populações linfocitárias (pertencem também aos glóbulos brancos) e da função imunitária (neutrófilos, células acessórias, células citotóxicas espontâneas ou Natural Killer, linfócitos T e B). Por outras palavras, o exercício físico estimula o nosso sistema imunitário. A qualidade e a intensidade dessas alterações parecem depender da intensidade e da duração do exercício, que podem modificar a própria intensidade, a atividade, a resposta metabólica e a libertação de neurotransmissores e hormonas.

O facto de termos uma alimentação equilibrada, e fazer disso um hábito, é fundamental para a saúde e funcionamento de todas as células, incluindo as células imunitárias. Certos padrões alimentares podem preparar melhor o corpo para ataques microbianos e inflamação excessiva, mas é improvável que alimentos individuais ofereçam uma proteção especial. Cada parte da resposta imunitária do corpo depende da presença de vários micronutrientes. Entre os exemplos de nutrientes que foram identificados como críticos para o crescimento e funcionamento das células do sistema imunitário temos a vitamina C, vitamina D, zinco, selénio e ferro. Uma alimentação limitada em variedade, pobre em nutrientes e constituída, principalmente, por alimentos ultraprocessados​​ pode afetar negativamente um sistema imunitário saudável. A dieta ocidental (“western diet”), rica em açúcar refinado, carne vermelha e pobre em frutas e vegetais pode, por exemplo, promover distúrbios nos microorganismos intestinais saudáveis, resultando em inflamações crónicas do intestino e imunidade suprimida associada.

No Holmes Place, além dos nossos sócios cuidarem da sua saúde física, também são acompanhados pelo nosso serviço de nutrição, complemento essencial para manterem uma boa saúde em termos gerais. A adoção de bons hábitos influencia o fortalecimento das nossas defesas muito mais do que imaginamos: praticar atividade física de intensidade moderada regularmente, seguir uma alimentação saudável (escolhendo alimentos naturais e evitando os ultraprocessados), dormir 7 a 8 horas por dia, evitar bebidas alcoólicas em excesso, procurar estratégias para reduzir o stress e a ansiedade, estabelecer e manter contactos sociais e relações afetivas que nos acrescentem são algumas das “regras de ouro” que não devemos descurar.Com a reabertura dos clubes, implementámos um conjunto de medidas seguindo escrupulosamente as indicações por parte da Direção-Geral da Saúde, mas também indo mais além nas diretrizes recomendadas, porque a segurança e bem-estar dos nossos sócios e colaboradores é a nossa prioridade. Entre as várias medidas direcionadas para cada área do clube, reforçamos o uso da máscara obrigatório para sócios e colaboradores em todas as áreas comuns, nomeadamente nos balneários. No entanto, não será necessário utilizá-la para a prática de atividade física.

Recomendamos a marcação prévia da aula ou reserva de espaço na aplicação exclusiva para sócios ou telefonando diretamente para o clube. Realçamos a importância para o cumprimento da distância física de 2 metros ao circular no interior das zonas comuns do clube e de 3 metros durante a prática de atividade física. Existem vários pontos de desinfeção com álcool gel para que todos desinfetem as mãos ao entrar no clube, no ginásio, nos estúdios, nos gabinetes e na piscina. Dispomos ainda de toalhitas desinfetantes para que todos possam desinfetar os equipamentos antes e após a sua utilização.Acreditamos que segurança é confiança e, por esse motivo, temos todas as condições para ajudá-lo(a) a atingir os seus objetivos pessoais como, por exemplo, o reforço do sistema imunitário.


Por Thordis Berger, Chief Medical Officer Holmes Place Portugal

 

 

 

 

[Este artigo foi publicado na íntegra na revista Líder, na edição de Outubro, atualmente nas bancas]

Artigos Relacionados: