Guia de isolamento social, por um astronauta

Chris Hadfield foi ex-comandante da Estação Espacial Internacional. Ele melhor do que ninguém sabe o que é preciso para enfrentar o isolamento social.

Durante os períodos de missão no espaço, o astronauta canadense esteve verdadeiramente isolado e não podia entrar em contacto com ninguém da Terra. Chris Hadfield explica como se lida com o isolamento social.

“Passei algum tempo isolado a bordo de uma nave espacial”, começa por contar num vídeo do Youtube de dois minutos. “É um ambiente extremamente perigoso, e ainda assim encontramos formas de ser produtivos longe das nossas vidas normais”.

Hadfield partilha quatro dicas, utilizadas pelos astronautas quando tentam manter o foco isolados:

        1. Conheça os riscos
          “Não tenha medo das coisas”, disse Hadfield. “Vá a fontes credíveis e descubra qual é o verdadeiro risco que está a enfrentar agora; para si, a sua família, os seus amigos e as pessoas com quem se importa”.
          Há uma diferença entre medo e perigo. “O que pode vir a acontecer é que é assustador, mas uma vez devidamente informado, pode-se tornar num especialista e, em seguida, pode fazer as coisas corretas e lidar com tudo isto de uma forma muito mais lógica e calma”.
        2. Determine a sua missão
          “O que está a tentar alcançar? Quais são os seus objetivos? Qual é a sua missão agora e sentido de propósito? Deixe tudo isto claro”, disse Hadfield, “para esta tarde, para esta semana, para o próximo mês. O que quer fazer?”.
        3. Identifique as suas restrições
          “Quem lhe diz o que precisa de fazer? Quais os recursos financeiros que possui? Quais são as suas obrigações?”.
          Todos estamos a enfrentar um conjunto único de circunstâncias. Deve desenvolver o seu plano de acordo com os constrangimentos da sua vida em particular.
        4. Comece por agir
          “Comece a fazer”, disse. “Cuide da família, inicie um novo projeto, aprenda uma nova língua, leia um livro, aprenda a tocar guitarra, escreva, crie”, acrescenta. “É uma hipótese de fazer algo diferente”. No vídeo, alerta a deixar a passividade e a letargia assumirem o controlo. “Por um tempo, pode ser um pouco consolador. Mas dê a si mesmo algo para realizar todos os dias”.
          “Na nave espacial, estamos ativos das seis da manhã às onze da noite. No final do dia, estamos exaustos, mas é importante olhar para trás e dizer: ‘Uau! Foi um ótimo dia! Fiz montes de coisas!’. Dirija a sua própria vida”.

E encerra o vídeo no YouTube pedindo aos espectadores que prestem atenção aos sintomas da COVID-19, referindo-se à dor de garganta, tosse ou febre, e incita a entrarem em contacto com um médico.

E fez ainda questão de salientar que nunca houve um momento melhor para nos isolarmos. “Muitas pessoas têm acesso à Internet e às inúmeras capacidades tecnológicas. Esta ideia de isolamento é derrubada pela Internet, que permite que contactemos com os nossos familiares”, disse. “Então, cuide-se, cuide da sua família, cuide dos seus amigos, cuide da sua nave espacial. E desejo a todos felizes aterragens”.

Artigos Relacionados: