IAPMEI apresenta linhas de crédito para empresas e revela apoios de mais de 100 milhões de euros para rendas

A GS1 Portugal, em parceria com o IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, promoveu na semana passada o primeiro evento digital do ano, subordinado ao tema “PME: Relançamento & Capacitação dos Negócios”.

A sessão contou com 135 participantes de 78 empresas associadas da GS1 Portugal e 53 não associadas, a maioria das quais micro, pequenas e médias empresas. O evento teve início com a participação de João Rodrigues, do IAPMEI, que falou sobre as Linhas de Crédito e Programas de Financiamento disponibilizados no Portal de Financiamento do IAPMEI. Nesta plataforma estão todas as soluções de financiamento com apoio público disponíveis em Portugal, quer ao nível da dívida, capital, seguros de crédito ou benefícios fiscais.

Em jeito de tutorial, João Rodrigues deu exemplos práticos de como, através da conjugação do perfil da empresa e a caracterização do investimento, o Portal do Financiamento aconselha a melhor solução para a empresa. Na sua intervenção, o especialista do IAPMEI, para além do enunciado destes critérios, apresentou as seis soluções que as empresas podem selecionar, tendo em conta a que melhor se adequa ao seu caso concreto.

A título ilustrativo, apresentou duas soluções específicas. Uma primeira, em detalhe, a Linha COVID – Apoio à Economia: Empresas Exportadoras da Indústria e do Turismo. Sobre esta solução referiu o objetivo, os beneficiários, operações elegíveis, requisitos e possibilidades de acesso e a exposição do cálculo do apuramento de crédito a que as empresas podem aceder e respetivas características.

Para além desta, João Rodrigues apresentou também outra solução, a Linha COVID Apoio à economia: Empresas de montagem de eventos. Seguiu-se a intervenção de Rodrigo Passos do IAPMEI sobre o Programa Apoiar Rendas, que confirmou estarem ainda disponíveis mais de 100 milhões de euros de apoio às empresas. Pode candidatar-se a este apoio toda e qualquer PME, de qualquer natureza, desde que, entre outros requisitos, tenha a sua contabilidade organizada e uma certificação eletrónica do estatuto de PME. Além disso, será necessário que o contrato de arrendamento esteja comunicado no Portal das Finanças para fins não habitacionais e que exista uma declaração que comprove a diminuição de 25% da faturação em 2020 face a 2019. Neste programa, que é cumulativo com outras medidas do programa Apoiar, estão já inscritas 16 mil empresas.

Depois de uma sessão de perguntas e respostas por parte dos especialistas, a segunda parte da sessão foi dedicada ao papel da GS1 na capacitação dos negócios, com destaque para os seus serviços de valor acrescentado. Neste contexto, Raquel Abrantes, Diretora de Qualidade, Compliance e Formação GS1 Portugal, apresentou a oferta formativa disponibilizada pela organização em diferentes áreas – Inovação e Competitividade, Qualidade da Formação, Eficiência Interna e Liderança Estratégica – como forma para a capacitação de micro, pequenas e médias empresas.

Raquel Abrantes falou ainda da evolução dos standards GS1 no sentido de irem, cada vez mais, ao encontro da necessidade das empresas, tendo por base os três pilares fundamentais da organização – identificar, capturar e partilhar dados de forma segura e fidedigna. A especialista da GS1 Portugal revelou ainda que, em 2020, a organização promoveu 87 sessões de formação, com mais de 1300 participantes de 479 empresas. Já Pedro Oliveira Lima, também da GS1 Portugal, apresentou às empresas o Plano Estratégico da entidade até ao final do ano com destaque para as respetivas prioridades: implementação de standards, disponibilização de serviços, capacitação, assessoria e facilitação.

Esta iniciativa promovida pela GS1 Portugal teve por objetivo divulgar os apoios disponibilizados pelo IAPMEI, assim como apresentar os serviços da GS1 Portugal que possam apoiar e capacitar as empresas portuguesas para fazer face ao impacto da atual crise pandémica na atividade económica, transversal a vários setores. A este propósito, João de Castro Guimarães, Diretor Executivo da GS1 Portugal destacava que “a comunidade empresarial, em geral, e os associados da GS1 Portugal, em particular, reconhecem a importância deste tipo de iniciativas e do nosso papel enquanto entidade facilitadora do contacto com especialistas, entidades e parceiros, com vista ao esclarecimento e partilha de informação relevante sobre apoios e serviços, que permitam a capacitação dos respetivos negócios. Estamos, assim, a garantir o cabal cumprimento da nossa missão.”

Artigos Relacionados: