Já conhece os melhores destinos de férias em 2021?

2020 foi um ano “perdido em viagens” e de insucesso para muitos aventureiros em busca de uma pausa, mudança de cenário ou uma dose de motivação para enfrentar os imensos desafios em resultado do vírus COVID-19.

Após muitas viagens canceladas, uma pesquisa mostra que mais de um terço dos viajantes tem intenções de tirar férias em 2021 para destinos fora do seu país, e parece que a espontaneidade faz parte da bagagem.

Com a evidência de um cenário de coronavírus, mas na perspetiva da vacinação e uma potencial imunidade de grupo, que já parece ter estado mais longe, a CEO Magazine divulgou uma lista de possíveis destinos para quando as portas de embarque estiverem abertas à sua exploração.

Belgrado, Sérvia A Sérvia é um dos destinos europeus menos comuns ou procurados, e a sua capital, uma das cidades mais antigas da Europa, foi construída na confluência dos rios Danúbio e Sava. A cidade, dividida em Velha e Nova Belgrado, tem muito a oferecer aos visitantes, desde a Fortaleza de Belgrado até ao Templo de Santo Sava, e além de uma boa gastronomia, está a tornar-se popular entre os viajantes mais novos.

Phu Quoc, Vietname – É a maior ilha do Vietname, mas um dos segredos mais bem guardados do Sudeste Asiático. Reconhecida pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera em 2006, tendo cerca de metade da sua área coberta por um parque nacional, este destino é o local perfeito para umas férias idílicas. Esta ilha situada nas águas do Golfo da Tailândia possui cerca de 20 praias virgens para explorar.

Ras Al Khaimah, Emirados Árabes Unidos – Ras Al Khaimah é o emirado menos conhecido e tem-se vindo a tornar num destino de rápido crescimento, com uma abordagem baseada no turismo sustentável. O local oferece 64 km de praia e mais de 7 mil anos de cultura e património. O Forte Dhayah do século XVI e as ruínas do Palácio de Sheba, conhecido como o palácio mais antigo dos Emirados Árabes Unidos, são duas das atrações.

Deserto de Negev, Israel – 60% da área total de Israel é ocupada pelo deserto do Neguev. Com paisagens de cores avermelhadas, formações rochosas geológicas e locais arqueológicos considerados Património Mundial da UNESCO, como Shivta e Avdat, o deserto israelense é uma boa opção para umas férias. Conhecer as suas tribos beduínas ou a rota das especiarias que segue até Petra, são parte das experiências.

Deadvlei, Namíbia – Não é só pelo seu deserto que a Namíbia é conhecida. Desde o Fish River Canyon, às formações lunares da Skeleton Coast e às dunas vermelhas de Sossusvlei, a Namíbia é um lugar para aventureiros. Elevando-se a 325 metros acima do fundo do vale, as dunas de Deadvlei são das mais altas do mundo. Fique alojado em Windhoek, a capital da Namíbia e sua maior cidade.


Angkor Wat, Camboja –
Na região noroeste do país, na Província de Siem Reap, ficam as ruínas de Angkor Wat, o maior complexo de templos alguma vez construído e um dos registos arqueológicos mais importantes do mundo. Pode assistir ao nascer do sol sobre Angkor Wat, fotografar as raízes da figueira-de-bengala estrangulando as pedras no templo Ta Prohm ou descobrir o antigo Reino de Khmer, explorando o Parque Arqueológico de Angkor de bicicleta.

Victoria Falls, Zâmbia – Umas das mais espetaculares quedas de água do mundo, as Cataratas de Vitória, situam-se no rio Zambeze, na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe, e têm cerca de 1,5 km de largura e altura máxima de 128 metros. Um dos locais para observar as quedas de água é Devil’s Pool, uma piscina de pedra natural próxima do local, cercada pelo Parque Nacional Mosi-oa-Tunya.

Adelaide, Austrália – Estendendo-se da costa da Austrália do Sul até o sopé da cordilheira Mount Lofty, Adelaide é a capital da Austrália Meridional e a quinta maior cidade australiana. Tem várias opções turísticas, nomeadamente as famosas vinhas do Vale Barossa, uma das regiões vinícolas mais antigas e importantes da Oceânia.

Artigos Relacionados: