Já preparou o regresso (distanciado) da sua equipa ao trabalho?

Partilhamos seis regras base para ajudar as empresas a otimizarem a eficiência das suas equipas neste regresso das férias ao trabalho, segundo a Seresco, especialista em processamento salarial e outsourcing de recursos humanos.

Ambiente colaborativo
Promover um ambiente em que os colaboradores são incentivados a trabalhar em equipa fá-los sentirem-se parte de um grupo e não meros funcionários contratados. Como parte de uma equipa, têm esse sentimento de propriedade sobre o trabalho e estão mais motivados a inovar e criar. É um estilo de gestão “não intervencionista” que permite que alguns colaboradores façam o melhor trabalho possível com toda a envolvência.

Desenvolvimento de planos e ações de formação especializadas
A formação passou a ser uma importante oportunidade na área dos Recursos Humanos, de reskilling e upskilling. Muitas empresas oferecem hoje cursos sobre tendências que têm pouco ou nada a ver com o seu trabalho, ou com áreas específicas e especializados. A promoção de um ambiente criativo no local de trabalho incentivará os colaboradores a pensarem além do comum, a ponderarem novas funções e oportunidades, benéficas para ambas partes.

Promoção de uma comunicação clara
Num ambiente de trabalho ideal, os canais de comunicação são abertos e as pessoas podem transmitir claramente as suas ideias e mensagens. Todos sabemos que, na prática, esse nem sempre é o caso. Ao estabelecer protocolos para as pessoas comunicarem e fortalecer as melhores práticas de comunicação, a empresa pode ser mais eficiente e produtiva.

Compensação do sucesso e dos resultados positivos
A Psicologia mostrou que as pessoas respondem melhor à motivação do que às ameaças. Portanto, os responsáveis de Recursos Humanos precisam ponderar nas diversas formas de incentivar a produtividade e o pensamento inovador. A empresa deve incentivar e recompensar o trabalho árduo, em vez de procurar uma política de punição para quem produz menos.

Promoção da gestão que lidera pelo exemplo
Há uma frase que diz “quando o gato sai, os ratos dão uma festa”. Isso pode ser aplicado ao local de trabalho. É difícil para a equipa justificar trabalho árduo quando o seu superior não está presente. Não há motivação maior do que um supervisor que se torna um líder e desenvolve a lealdade daqueles que coordena, pois ele será um exemplo para toda a equipa seguir.

Criação de uma equipa diversificada
Apesar de cada empresa ter uma certa cultura ou programa em que deseja que os funcionários participem, às vezes as ideias mais inovadoras vêm de uma “ovelha negra”.

Artigos Relacionados: