Líderes cientes do seu Valor usam-no como alavanca da inteligência coletiva das equipas

Questão colocada ao CEO, do lado das pessoas (o talento da organização): “As recentes mudanças na Liderança foram uma grande surpresa e estão a provocar sentimentos de insegurança e downsizing em algumas pessoas que estão já a pensar sair da empresa.”

Resposta do CEO (o líder mais elevado da organização): “São as mudanças necessárias para responder aos desafios que temos pela frente. Todos têm que aceitar e colaborar. Temos resultados para atingir e não podemos perder tempo com questões ao lado do que é essencial. Vamos trabalhar!”

Há líderes que desenvolvem equipas extraordinárias. E há líderes que promovem equipas acomodadas, que se limitam a existir. O cenário ilustra bem a separação entre as duas possibilidades, com ênfase na segunda.

Neste cenário, quem deve mudar?

O líder, uma vez que é do lado dele que está a responsabilidade da condução das pessoas para o caminho da excelência. Fazê-lo, tem a ver com fatores como a união entre razão e emoção (cérebro e coração). Este é o meio híbrido, que origina o equilíbrio entre o valor extraordinário de uma equipa, que se coloca ao serviço da performance e da produtividade necessárias, para atingir os melhores resultados, através de uma estrutura firme de valores pessoais e organizacionais, centrados nas pessoas e na sua força conjunta, a inteligência coletiva.

Os valores definidos pelas organizações são o condutor do propósito do negócio. Mas esses valores só são válidos quando incorporados nos modelos de liderança em vigor. E, nesse caso, estão os valores dos líderes alinhados com os da organização?

Porque, no momento de decidir e fazer, são os valores do líder que determinam a sua forma de agir, se comprometer e de liderar. E daqui, chegamos à consciência do Valor que um líder tem de si mesmo e do seu papel.

Antes da auto-estima, confiança ou competências de influência e empatia, é o conhecimento e a visão do próprio valor que define quem é o líder, como se posiciona perante os outros, que expectativas tem e que objetivos deseja alcançar, para si e para as suas equipas.

O Valor é a estrutura interior que orienta a forma como o mindset se comporta, quando é chamado para a ação.

Infelizmente, a maioria tem medo de conhecer o seu Valor.

Mas Valor é conhecimento. É o conjunto de tudo o que uma pessoa é: forças, fraquezas, ambições, talentos. Sendo a vida um work in progress, o Valor não é uma fórmula estática, mas um saber em construção, que se desenha através de continuous learning, consciente e evolutivo.

Nesta postura, o líder sabe que o valor dos outros tem as mesmas variáveis que o seu e por isso, tem a capacidade de alinhar o coração e a mente para responder de forma firme, mas sábia e determinada às ansiedades que lhe são apresentadas, assim como ao caminho a seguir.

Se um Líder não está consciente do seu Valor, como pode estar apto a apreciar o valor dos seus Talentos, sabendo como os motivar? Quando está ciente do seu Valor, tem as ferramentas e as forças para exercer uma liderança autêntica, firme e humanizada, sendo reconhecido por isso.

É a partir daí, que demonstra a empatia e a compreensão perante as dificuldades das pessoas que lidera e nelas pode ver a inteligência coletiva que formam, expressa na vitalidade e dinamismo com que abraçam as suas tarefas. O verdadeiro líder conhece os fundamentos do seu Valor humano e profissional e o seu mérito vem da conjugação desse saber com as decisões que levam ao empoderamento e ao sucesso de todos.

 


Por Maria Julia Nunes, Diretora-geral da inSoul | Leadership Coach

 

Artigos Relacionados: