Mais Próximo do Aqui e Agora

Empresas inteiras foram empurradas para casa, por tempo indeterminado. Esta é uma mudança forçada, repentina e sem precedente. É uma mudança que acontece num contexto hostil, de incerteza e medo.

Apesar do momento ser de disrupção, a exigência é a contrária: é preciso a continuidade da atividade laboral o mais eficiente possível, manter equipas em contacto e em colaboração, manter a motivação das pessoas e combater potenciais riscos psicossociais que decorram diretamente da pandemia e/ou de todo o movimento de adaptação por ela imposto. É preciso gerir perdas e preparar o momento que se segue. Estas são necessidades fundamentais das empresas em tempo de
COVID-19.

Nunca estivemos aqui. O nível do desafio da situação que vivemos oferece um potencial de oportunidade e de criação. É necessário e estratégico recorrer às ferramentas que nos permitem encontrar soluções para as situações que são novas.

O coaching como processo de desacomodação, de otimização de competências e de descoberta de novos caminhos, potencia, naquelas que têm sido consideradas áreas-chave neste cenário à distância, respostas efetivas para necessidades prementes:

• Liderança: tomar decisões em crise, ajudar equipas a assimilar a realidade e a estruturar formas de atuação que permitam atingir objetivos, gerir tudo isto à distância.• Produtividade: manter a produtividade em ambiente de relaxamento, manter o foco apesar da sobrecarga de informação, gerir prioridades quando a vida familiar e profissional acontecem ao mesmo tempo no mesmo espaço.
• Motivação: manter a motivação perante a incerteza
e dificuldade, encontrar uma missão no trabalho, ser otimista apesar do quadro negro que todos os dias entra pela casa dentro.

O coaching à distância não é novidade. As pessoas não viajam entre países ou sequer atravessam grandes cidades para uma sessão de coaching. A maioria dos fatores que asseguram a sua efetividade não dependem da presença. Dominar a metodologia, entender as variáveis internas e sistémicas que influenciam o comportamento humano, competências de comunicação, cumprimento de normas éticas, entre outros, podem ser exercidas à distância.

A experiência de mais de três mil horas de coaching, quase 50% das quais à distância, sustenta a confiança neste formato. Permite um foco maior no conteúdo, na metodologia, na solução, no processo de trabalho.

A avaliação de resultados é também mais objetiva, menos influenciada por variáveis de contexto onde o coaching ocorre, porque à distância ele ocorre sempre no ecossistema do cliente. Ao aceder a mim de onde está, o cliente implementa no imediato os ganhos da sessão.

Paradoxalmente, o coaching à distância pode ser muito mais próximo do aqui e agora do cliente.


Por
Ricardo Vargas, CEO da Consulting House

 

 

 

 

 

© Catarina Zimbarra

Artigos Relacionados: