MedOut SCAN quer minimizar os riscos de contágio no mundo dos negócios

No contexto da abertura de muitas empresas portuguesas durante o mês de maio, o Grupo Egor lança o MedOut SCAN, um serviço preventivo de saúde e bem-estar para precaver os riscos de contágio da Covid-19 através da medição da febre.

De notar que a Organização Mundial da Saúde é taxativa: uma temperatura corporal superior a 37.4 º pode constituir apenas o início de uma simples gripe ou passageira constipação, mas pode também ser um sintoma de COVID-19.

o MedOut SCAN trata-se de um serviço que os clientes da Egor podem subscrever em regime de ocupação ocasional ou permanente para minimizar os riscos de contágio comunitário no mundo dos negócios, em situações de intenso tráfego humano.

O serviço pode ser utilizado por colaboradores, no controlo, regular ou episódico de entradas, mudanças de turno e outras movimentações com o objetivo de garantir a sua saúde. Na portaria ou receção de empresas que envolvam tráfego intenso de clientes, visitantes ou utilizadores de serviços públicos ou privados. E ainda no processo de admissão de eventos lúdicos, desportivos ou culturais caraterizados pela proximidade física da assistência.


Lançado no âmbito do Dia do Trabalhador, Afonso Carvalho, CEO do Grupo Egor, sublinha que “este serviço, tal como já estamos a sentir, irá ter uma aderência massiva por parte das empresas que procuram uma solução preventiva, credível e desempenhada por profissionais qualificados”.

Sob a orientação de profissionais de saúde, as equipas da MedOut SCAN utilizam “tactless equipments”, ou seja, equipamentos que não tocam no paciente para assegurar a deteção instantânea de indícios de febre e proceder ao encaminhamento das pessoas para um serviço de marcação de consultas médicas.

Artigos Relacionados: