O plano ambicioso de Bill Gates para prevenir a próxima pandemia

O multimilionário Bill Gates delineou uma estratégia para parar a próxima pandemia, lançando a ideia de um sistema de alerta global, testes em massa e um batalhão de 3 mil socorristas antivírus prontos a entrar em ação.

“Para evitar que as dificuldades deste último ano se repitam, a preparação para uma pandemia deve ser levada tão a sério como levamos a ameaça de guerra”, escreveram Bill e Melinda Gates a 27 de janeiro na sua carta anual publicada no blog do fundador da Microsoft, Gates Notes. “O mundo não estava preparado para a pandemia da COVID-19. Penso que da próxima vez será diferente.”

Bill e Melinda Gates, os fundadores da Fundação Gates, sediada em Seattle, já apontaram os seus objetivos para a próxima crise, à medida que o globo luta para abrandar um vírus que já infetou mais de 100 milhões de pessoas.

Quando a próxima pandemia chegar, Gates disse esperar ver “mega plataformas de diagnóstico, que poderiam testar até 20% de toda a população todas as semanas”. Segundo o filantropo, o custo global para defender o mundo parece enorme, embora não tanto comparado com o custo estimado de 28 triliões de dólares da COVID-19. “O mundo precisa de gastar biliões para poupar triliões”, enfatiza Gates.

Defende ainda que o sucesso das vacinas de RNA no combate à COVID-19 deverá abrir caminho para enormes avanços nos próximos cinco anos no desenvolvimento de novas vacinas. A tecnologia mostra potencial para um dia ajudar a superar doenças como o HIV, a tuberculose e a malária. A Fundação Gates investiu 1,75 mil milhões de dólares na luta contra a COVID-19, é dito na carta.

Ouça a ideia de Bill Gates pelas suas próprias palavras neste vídeo:

Artigos Relacionados: