O poder do Propósito no futuro do Trabalho

Num cenário pós-Pandemia, a evolução do mundo laboral e das organizações será ditada pelo Propósito das empresas e pela construção de uma relação emocional entre as pessoas e o trabalho. Quanto ao perfil dos novos gestores, é do match entre as duas dimensões do conceito, empresarial e pessoal, que se vai atrair e reter o talento, sendo mais relevante do que um pacote salarial ou níveis de produtividade.

Ranjay Gulati, Professor da Universidade de Harvard Business School, considerado o “CEO Whisperer”, explica no evento promovido pela Revista Inc., Purpose Power Summit, a força galvanizadora que o Propósito tem na forma como as pessoas pensam sobre o seu trabalho e como a organização se relaciona com os seus colaboradores, clientes e comunidade, sendo, no entanto, ainda hoje, um conceito subvalorizado. Após 28 anos de pesquisa em Harvard e Northwestern, o Professor afirma que o Propósito é um dos conceitos menos bem utilizados e incompreendidos, como “um papel de parede organizacional, que todas as empresas têm, mas não sabem o que fazer com isso”.

Apesar de ainda não existir uma pesquisa mais elaborada sobre a relação causa-efeito, a definição de um Propósito contribui para uma melhor performance da empresa e tendencialmente, nos processos de recrutamento, as pessoas escolhem as organizações onde esse conceito está mais presente. Em algumas empresas já foi dado o passo seguinte que é o cruzamento do nível individual de Propósito com o da própria empresa, de uma forma relevante em que as organizações sustentam os colaboradores a viver o seu Propósito de vida através do trabalho que desempenham.

A definição de um Propósito organizacional – uma missão que vai para além do desempenho diário de uma empresa, traz consigo três vantagens: 1. um sentido de clareza na direção dos negócios que leva a questionar porque estamos aqui, o que queremos fazer e o que não queremos; 2. atrair e reter as pessoas que se revêm nesse Propósito, havendo um match entre as duas dimensões (empresa e colaborador); 3. filtrar os clientes menos leais e contribuir para o contacto da empresa com o resto da comunidade em geral.

No futuro do mundo do trabalho, mais do que a produtividade ou satisfação, procura-se a inspiração e essa advém de uma cultura de Propósito. A chave para que tal funcione é ter a garantia de que seja algo sincero e afirmado pela própria liderança. Nas suas palavras, Ranjay Gulati afirma que o Propósito deve ser uma extensão do líder e por isso deve ser explicado e enfatizado o seu significado e importância na essência da pessoa e da organização.

Artigos Relacionados: