“Obrigada, António”. Mensagem de Ana Botín por ocasião do falecimento de António Vieira Monteiro


Ana Botín, presidente do grupo Santander, despede-se de António Vieira Monteiro, presidente do Conselho de Administração do Santander. O gestor faleceu ontem e foi a segunda vítima mortal do COVID-19 em Portugal.

António Vieira Monteiro era também chairman do Santander Totta desde o ano passado, tendo passado pelo cargo de CEO entre 2012 e 2018.

“Lisboa, 18 de março de 2020.  Esta manhã perdemos António Vieira Monteiro, um querido amigo e um grande líder e profissional, Presidente do Conselho de Administração do Santander em Portugal e até recentemente nosso CEO. António juntou-se ao Santander há muitos anos, fazia parte da minha equipa desde o início e esteve connosco, em diferentes cargos, durante 20 anos.

Esta manhã, quando falei com Pedro Castro e Almeida, o nosso CEO em Portugal, e mais tarde com a sua filha Rita, senti pessoalmente a real dimensão desta crise. É um dos momentos mais tristes que já tive no Banco. O António deixou-nos cedo demais. A sua filha não poderá estar presente no funeral, uma vez que também ela está infetada pelo vírus. Nem eu nem os meus colegas – ainda que estejamos saudáveis – também não poderemos estar presentes.

Tenho vários momentos memoráveis com o António. Ele era sempre prudente e decisivo. Um verdadeiro gestor do risco, era exímio nisso. Tivemos muitas conversas em fins-de-semana, e era nessas alturas em que ele me dava conselhos sobre uma oferta ou uma aquisição de um banco, ou sobre como apoiar um grande cliente. Ele sabia como apoiar clientes e a sociedade, bem como cumprir com os acionistas. A sua prioridade era a sua equipa e ele estava sempre lá para a apoiar.

Quero dizer a todos, à nossa família Santander, a todas as comunidades, CEOs e governos: vamos trabalhar em conjunto para salvar vidas e ajudar aquelas pessoas que estão a trabalhar para salvar vidas. Deixemos que cada um de nós faça o que é melhor, e esqueçamos ideologias e partidos políticos. Agora, mais do que nunca, somos todos uma família global. Trabalhando juntos, podemos resolver isto mais rapidamente e recuperar mais rapidamente.

Quero também enviar as minhas condolências pessoais à família Santander – especialmente em Portugal – e a todas as famílias que hoje estão de luto pelos seus amigos e entes queridos. Obrigada, António: foi um privilégio ser tua colega e tua amiga”.

Artigos Relacionados: