Os cinco diferenciais para liderar com sucesso em tempos AC|DC

Estamos todos a viver um novo tempo ACDC (antes de COVID|depois de COVID). Um tempo que chamou cada um de nós a assumir o papel principal de liderar a nossa vida, que é um dos bens mais preciosos que temos. Onde entramos todos com as mesmas capacidades e necessidades, estamos todos a jogar de igual para igual, mas com a determinação e foco de ver e encontrar as melhores opções para as nossas vidas.

E lembrando uma das primeiras definições que ouvi na universidade nos anos 90 para a palavra Liderar, “a capacidade de conduzir e orientar os outros para um resultado comum”, olho à minha volta hoje em 2020 e só adicionava “a minha vida” também na definição para Liderar, e ficaria assim “a capacidade de conduzir e orientar a minha vida e a dos outros para um resultado comum”.

Porque estamos todos no mesmo barco, líderes e liderados. E se em tempos AC até sabia para onde queria conduzir a minha vida e tinha de orientar a minha equipa para juntos lá chegarmos, hoje em tempos ACDC a pouco e pouco vou encontrando pontos de referência com resultados mais claros a atingir, mas assumo que tenho de continuar e evoluir sempre a:

  1. Partilhar com a equipa a visão e o plano e ouvir o seu feedback e novas ideias, a decisão de para onde vamos tem de ser tomada baseada no que for mais forte e determinante ao nível do futuro do resultado que como equipa queremos atingir;
  2. Manter um nível de informação muito detalhado das principais e mais fidedignas fontes de conhecimento e ações que estão a ser desenvolvidas no planeta Terra, pois onde alguém está a recuar, alguém está a avançar, mas como? Com que plano? O Mundo é plano e podemos aprender e evoluir com quem quisermos, a escolha é minha;
  3. Ter um rigoroso calendário de ações de orientação, execução e feedback. Num cenário ACDC, a proximidade e o rigor de nos mantermos juntos de forma a evitar desvios emocionais como a quebra da atitude, vontade de parar não é opção para sairmos da melhor forma deste momento. A proximidade da equipa é determinante para o sucesso;
  4. Olhar mais além do que a nossa equipa interna de colaboradores da empresa. Manter uma ligação forte de cooperação e ajuda com as equipas externas como os fornecedores, clientes, comunidades vai dar-nos mais certezas e “vitaminas” para estarmos mais fortes nas ações diárias a desenvolver;
  5. Pensar e agir mais como uma pessoa que quer contribuir em muito para a sobrevivência da minha família, da minha empresa e do Mundo. Porquê? Porque sim, não quero perder mais tempo só a pensar e a escrever, mas sim agir, levantar-me da cadeira e fazer o bem pela pessoa que está aqui ao meu lado. Sim, porque se eu fizer algo de bom por ela vou contribuir e muito para todos vivermos melhor este momento ACDC. E muitas pequenas ações vão continuar e contribuir para termos um tempo melhor e já.

Obrigado ACDC por me teres tornado, na prática, um melhor Líder da minha vida pessoal e empresarial, mais focado nas pessoas que amo, nos trabalhos que mais gosto e que os resultados são mais entusiasmantes. E que no final, digo: vale a pena cada segundo deste milagre que é viver a vida de acordo com o que me faz feliz e aos outros. Por que o que não me faz feliz eu posso não me focar nele, a escolha é minha e não da COVID-19.


Por Pedro Ruivo, Crazy Sales Officer da Sucesso em Vendas Portugal e fundador do MovimentoACDC

 

 

Artigos Relacionados: