Presidenciais 2021: Sabe quem são os candidatos mais criticados nos media?

Em ano de eleições Presidenciais, a empresa especialista em Media Intelligence, CARMA, analisou o que os comentadores políticos dizem sobre os candidatos em Belém na imprensa portuguesa, concluindo que os representantes dos partidos Bloco de Esquerda e Chega foram os mais criticados pelos analistas políticos na imprensa nacional. Tiago Mayan Gonçalves e Vitorino Silva são a “surpresa” destas eleições.

Já Marcelo Rebelo de Sousa obteve a nota mais alta no ranking da visibilidade mediática. Após uma análise a todos os conteúdos de opinião publicados ou transmitidos entre os dias 1 e 17 de janeiro de 2021, o estudo de Media Intelligence da CARMA elaborou um ranking de favorabilidade, onde foram analisados 126 artigos de opinião e análise aos debates presidenciais publicados em imprensa, online, televisão e rádio.

O ranking da favorabilidade combina a quantidade de artigos publicados sobre os candidatos, avaliando os respetivos títulos; dimensão; fotos anexadas; mensagens positivas e negativas; e o tom geral do artigo.


A favorabilidade mais baixa é de Marisa Matias, devido à perceção de fraco desempenho nos debates, seguida de André Ventura, que foi bastante criticado nas análises e opiniões políticas devido à sua atitude negativa perante os restantes candidatos. Na mesma classificação, os candidatos com menor experiência política, Tiago Mayan Gonçalves e Vitorino Silva, partilham o pódio da favorabilidade com Marcelo Rebelo de Sousa.

Sem surpresa, o atual Presidente da República, apoiado pelo PSD e CDS-PP, foi o candidato mais visado nos artigos e espaços de opinião analisados durante o estudo, e através dos quais obteve a maior média de Favorabilidade entre os políticos (54,20). Tiago Mayan Gonçalves, do partido Iniciativa Liberal, pode ser descrito como a grande revelação destas eleições. O menos conhecido entre os aspirantes a Belém alcançou a segunda maior média de favorabilidade (53,78), seguido por Vitorino Silva, apoiado pelo partido RIR, que, apesar de ser o menos mencionado entre os comentadores, recebeu a terceira nota mais alta (51,77) no ranking da CARMA.

Na análise aos candidatos presidenciais, os analistas enaltecem a “Atitude” como o principal atributo de Marcelo Rebelo de Sousa, Marisa Matias e Tiago Mayan Gonçalves. Por seu lado, Ana Gomes, Vitorino Silva, João Ferreira e André Ventura distinguiram-se pela “Confiança” com que veicularam as suas mensagens.

Contudo, características como a “clareza” ou “articulação” das ideias foram raramente atribuídas aos aspirantes a Belém.

Outros resultados deste Relatório de Análise Qualitativa de Media:

  • Ana Gomes – A candidata independente, apoiada pelo PAN e pelo LIVRE, foi maioritariamente elogiada devido à sua experiência política; mas também criticada sobre temas relacionados com a Justiça.
  • André Ventura – Foi o candidato mais criticado nos espaços de opinião. O seu principal atributo é a “Atitude”, mas a postura ofensiva perante os pares deu-lhe uma avaliação mediática muito negativa. É sobretudo associado aos temas da Justiça, Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.
  • João Ferreira – As áreas políticas da Justiça, Trabalho, Solidariedade e Segurança Social foram os temas de foco nas análises feitas pelos comentadores ao representante do Partido Comunista. Foi sobretudo criticado pela abordagem a temas relacionados com a pasta do Trabalho.
  • Marcelo Rebelo de Sousa – O atual Presidente foi criticado sobretudo pela não recondução da antiga Procuradora Geral da República no cargo e pela forma como abordou o assunto nos debates.
  • Marisa Matias – Os analistas criticaram maioritariamente a forma como abordou temas relacionados com a Justiça. Apesar da prestação mais fraca nos primeiros debates, os comentadores aplaudem a maneira como foi evoluindo nos confrontos seguintes.
  • Tiago Mayan Gonçalves – O representante da Iniciativa Liberal foi essencialmente mencionado em temas ligados à Justiça. Já a sua abordagem sobre pastas como a Economia foram o motivo da maior parte das críticas feitas nas análises políticas.
  • Vitorino Silva – Segundo os comentadores políticos, os temas do Trabalho e Saúde foram os pontos fracos da prestação de Vitorino Silva.


Candidato mais “influencer”

A análise da CARMA contempla ainda uma avaliação de Engagement e Favorabilidade digital feita aos candidatos presidenciais na rede social Twitter, onde todos – à exceção de Marcelo Rebelo de Sousa, que não tem presença nas redes sociais – foram bastante comunicativos.

Este ranking é liderado pela socialista Ana Gomes, à frente não só em número de seguidores (109.000), mas também no estatuto de “Influencer”, uma vez que as suas publicações foram as que registaram a soma mais elevada de engagement e cujas publicações tiveram o maior alcance.

No índice de Reach & Engagement, o candidato que originou maior volume de publicações no Twitter foi André Ventura. O líder do Chega é também o candidato mais mencionado em tweets e retweets dos opinion-makers mais e cujo respetivo engagement foi maior.

Artigos Relacionados: