Sabe quais são os melhores e piores destinos para expatriados em 2021? Portugal está no top 5

Após um ano em sucessivos períodos de confinamento, muitos procuram uma mudança, seja temporária ou de caráter permanente, em que tornar-se um expatriado e viver e trabalhar num novo país, parecer ser uma das opções.

A organização de expatriados InterNations, publicou recentemente a sua pesquisa Expat Insider 2021, com base em mais de 12 mil entrevistas em 59 países, divulgando quais os melhores destinos para considerar quando for o momento de escolher um novo lugar para viver e trabalhar. O estudo considera indicadores como a satisfação com a qualidade de vida, facilidade de acomodação, vida profissional, finanças pessoais e o custo de vida em relação aos países de residência.

Portugal é o único país europeu no Top 10.

  1. Taiwan

Esta pequena ilha no Leste Asiático ocupa o primeiro lugar no ranking de qualidade de vida e vida profissional, com a maioria dos expatriados satisfeitos com a segurança no emprego e com o estado da economia local. Taiwan tem um dos melhores sistemas de saúde do mundo e é conhecida pelos seus mercados, a rede wifi grátis e a cozinha vegetariana.

  1. México

A facilidade em se estabelecer faz do México um dos países preferidos pelos expatriados, para além do caracter amigável da população local. A comida e as praias, aliadas à sua história e templos maias, para além de paisagens e beleza natural fazem somar pontos à sua classificação.

  1. Costa Rica

Sob o mantra “pura vida”, a maioria dos entrevistados consideram fácil a adaptação à cultura local e dizem sentirem-se em casa. O país ocupa os primeiros cinco lugares no índice de facilidade de acomodação, com 90% dos expatriados a considerar a população amigável. No entanto, o país fica entre os 10 últimos lugares da subcategoria que avalia a rede de transportes públicos, trânsito e das estradas.

  1. Malásia

A capital da Malásia, Kuala Lumpur, é uma das potências do Sudeste Asiático do Mundo das finanças e negócios. O país acolhe quatro locais classificados pela UNESCO como património mundial: Parque Nacional Gunung Mulu, Parque Kinabalu, as cidades históricas de Melaka e George Town, e o complexo arqueológico do Vale Lenggong.

  1. Portugal

É o único país europeu a ocupar as 10 primeiras posições do ranking, estando em 3.º lugar, entre os 59 países, no índice de qualidade de vida. O clima e o estilo de vida, para além de uma enorme variedade de campos de golfe, fazem de Portugal um dos lugares preferidos dos expatriados. Contudo, a sua pior classificação está relacionada com a vida profissional (36.º lugar).

Nova Zelândia, Austrália, Equador, Canadá e Vietname completam o grupo dos melhores 10 países no topo da tabela quando se trata de escolher um novo lugar para se viver e trabalhar. Esta é a primeira vez desde 2016 que ao mesmo tempo os dois principais países da Oceânia estão entre os 10 primeiros, destacando-se nos índices de vida profissional e qualidade de vida. Quanto ao Equador (8.º lugar), os expatriados mostram-se satisfeitos no índice de finanças pessoais e a facilidade de acomodação, fator igualmente determinante na classificação do Canadá (9.º lugar). Finalmente o Vietname na 10.ª posição é um dos países preferidos pela avaliação do custo de vida local e impacto nas finanças pessoais.

Quais os países a evitar em 2021

No final da tabela, o último lugar pertencem ao Kuwait (59.º lugar) seguindo-se nas últimas dez posições Itália, África do Sul, Rússia, Egito, Japão, Chipre, Turquia, Índia e Malta. De acordo com a pesquisa, o Kuwait é o país mais difícil para os expatriados se sentirem em casa, a Itália é o pior em termos de finanças pessoais e a África do Sul levanta questões de segurança.

Artigos Relacionados: