Sérgio Leal: «As marcas devem ser fiéis ao seu propósito»

A McDonald’s tem procurado dar uma resposta positiva e responsável, adaptando a sua estratégia ao contexto atual para estar ao lado de quem necessita da marca, reajustando a sua forma de operar.


«No contexto adverso em que vivemos, mais do que comunicar com fins comerciais considero que as marcas, mais do que nunca, devem ser fiéis ao seu propósito e ao papel que desempenham na sociedade», explica-nos Sérgio Leal, diretor de Marketing e Comunicação da McDonald’s Portugal. E isto significa procurar contribuir com iniciativas concretas para fazer parte da solução no presente e no futuro e, assim, responder de forma positiva ao que as pessoas esperam de si, «de forma genuína e sem qualquer espécie de oportunismo face ao contexto atual».

Iniciativas essas como a doação de mais de 100 mil refeições a profissionais de saúde por parte da McDonald’s e dos franqueados. Ou ainda o apoio a famílias fragilizadas e que enfrentam sérios problemas económicos através do fornecimento de produtos ao Banco Alimentar Contra a Fome.

No início da pandemia, Sérgio Leal concedera-nos uma entrevista, onde explicava que a McDonald’s Portugal ajustou toda a sua operação, encerrou restaurantes e restringiu a actividade aos serviços drive-thru e entregas ao domicílio.

De notar que o dia de hoje [18 de maio] assinala a reabertura dos restaurantes da McDonald’s em Portugal e um pouco por todo o mundo. As novas regras de segurança incluem autocolantes no chão com dois metros entre si, que demarcam o espaço de distanciamento. E, claro, para dar entrada em qualquer um dos seus restaurantes tem de estar de máscara posta e desinfetar as mãos. Mas com a retoma da operação da cadeia de restauração as medidas de segurança e higiene não ficam por aqui, aliás há um manual de 59 páginas com instruções detalhadas, avança a CNN Business. O que é certo que não vai voltar a reabrir por agora são os parques infantis que existiam em alguns restaurantes.

Colocámos a pergunta: Como estão as marcas a comunicar? a sete diretores de Marca, ainda em pleno estado de emergência e antes do anúncio das medidas de desconfinamento. Sérgio Leal aceitou o desafio:

«No contexto adverso em que vivemos atualmente, mais do que comunicar com fins comerciais considero que as marcas, mais do que nunca, devem ser fiéis ao seu propósito e ao papel que desempenham na sociedade, procurando contribuir com iniciativas concretas para fazer parte da solução no presente e no futuro e, assim, responder de forma positiva ao que as pessoas esperam de si, de forma genuína e sem qualquer espécie de oportunismo face ao contexto atual.
A McDonald’s tem esse poder e dever pelo que tem procurado dar uma resposta positiva e responsável, adaptando a sua estratégia ao contexto atual para estarmos ao lado de quem necessita de nós, repensando o modo de operar. Focámo-nos assim nos serviços McDrive e McDelivery – contando com equipas mais reduzidas e reforçando os procedimentos de higiene e segurança já instituídos, para proteger os nossos clientes e colaboradores – para continuar a servir e apoiar as comunidades locais onde nos inserimos, mas também, incentivando os consumidores a ficarem em casa e, aí, proporcionando-lhes bons momentos em família, através da disponibilização de uma plataforma digital de conteúdos para pais e filhos.»

[Aceda aqui às respostas de todos os diretores de Marca]

Artigos Relacionados: