Sinais mistos no combate às alterações climáticas

A tragédia das cheias na Alemanha é apenas mais um sinal de que as alterações climáticas são um enorme problema. Os eventos climáticos extremos sempre existiram mas os dados não mentem. A atitude negacionista não nos levará a nenhum lado onde queiramos estar, pelo que é fundamental deitar mãos à obra para tratar do assunto. O recente livro de Bill Gates Como Evitar um Desastre Climático (Ideias de Ler) ajuda a compreender melhor os contornos do problema. O livro começa de uma forma lapidar, com dois números: 51 mil milhões de toneladas é o valor de gases com efeito de estufa que anualmente lançamos na atmosfera. Zero é o valor que temos de atingir.

O desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19 deixa sinais ambivalentes relativamente à capacidade dos humanos para liderarem com este tipo de emergências. A forma como Estados e empresas colaboraram para responder ao problema com o desenvolvimento e produção de vacinas, foi extraordinário, mostrando que os grandes problemas dependem da colaboração entre os setores público e privado.

Por outro lado, a falta de uma resposta com alcance global revelou a nossa incapacidade de pensar no planeta como uma ecossistema sem fronteiras. Problemas como as alterações climáticas não são resolúveis fora de um quadro de atuação global. O paroquialismo das respostas augura pouco de bom.

 


Por Miguel Pina e Cunha, Diretor da revista Líder

Artigos Relacionados: