Guia prático para as videochamadas

A COVID-19 alterou por completo o mundo do trabalho. Casa e escritório confundem-se. A copa é agora a nossa cozinha. E a sala de estar é sala de reuniões. A nossa cadeira ergonómica é agora um banco esquecido na dispensa. Há mais telefonemas e emails. Há crianças a correr pela casa, a roubar paciência e wifi. E sobretudo…há mais reuniões remotas.

Zoom, Skype ou Teams são algumas das ferramentas a que nos habituámos. Mas, sabemos como usá-las?

Para os profissionais que ainda têm dúvidas, a Guess What acaba de lançar um vídeo com oito recomendações práticas de postura, fundo, som e luz, para garantir que o foco das calls de trabalho está apenas no conteúdo.

  1. Teste
    Antes de começar uma reunião, veja se a sua internet está com boa velocidade. Caso contrário veja as alternativas. Desligar a Netflix à filha adolescente ou usar o truque informático de reiniciar o router podem ajudar. Se não conhece a ferramenta que vai usar, experimente-a antes. Não seja a única pessoa que não sabe partilhar o ecrã. Se não conseguir testar a plataforma, recorra a um tutorial online. Todo o conhecimento do mundo, está na internet.
  2. Fundo
    Não faça a reunião em qualquer sítio da casa. Apesar de estar fora do escritório, é importante passar uma mensagem de credibilidade e deve ter atenção ao que aparece atrás de si. Uma parede branca é uma opção neutra e será a mais correta e não vai distrair ninguém. Se sabe que a pessoa com quem vai falar gosta daquele livro que também tem, não há mal em usar a estante onde ele está como fundo e criar alguma empatia. Evite demasiado ruído visual ou ninguém o vai ouvir. Não opte pelo logo da sua empresa. Ninguém quer reunir com um anúncio publicitário. Mas se a reunião for uma entrevista televisiva, pode aproveitar a imagem a seu favor, com subtileza. Está a falar de uma campanha? Tenha um elemento da campanha atrás de si. Se não conhece bem o interlocutor e quer jogar pelo seguro, aquela parede branca é a melhor opção.
  3. Dress code
    Ninguém espera que esteja em casa de fato e gravata, mas ninguém quer ter uma reunião profissional com alguém que está de pijama, mesmo que seja um colega. Deixe que seja o mood da reunião a decidir o tom da mesma e não a sua forma de vestir. Opte por um casual chique.
  4. Som
    Opte por ouvir e falar através de auriculares. Melhora o som e ajuda-o a focar-se na reunião. Tenha o cursor sempre perto do botão mute. Evite que um barulho na sua casa seja a razão de uma reunião ser interrompida e mantenha sempre o seu microfone desligado quando não está a falar. Afinal também os bebés, cães e companheiros de casa estão fartos do confinamento e não podemos arriscar sons desagradáveis naquela reunião com o chefe.
  5. Luz
    Escolha um sítio bem iluminado. Convém que seja visto. Já agora, a não ser que tenha mesmo um problema informático, entre sempre com a câmara ligada para não criar uma situação de desconforto. Para o bem e para o mal, queremos todos ver-nos e ouvir-nos.
  6. Enquadramento
    Os outros participantes esperam ter uma reunião consigo, vendo a sua cara e parte do seu tronco. Não querem ver um grande plano seu nem apenas a sua testa. Faça um teste antes e enquadre bem a sua posição. Seja notado apenas pelo que tem a dizer. Não se levante ou mude de posição a meio.
  7. Prepare-se
    Nas reuniões remotas, basta um botão para desaparecer, algo que daria jeito em algumas reuniões presenciais. Mas não use esse botão. Prepare a reunião para saber o que dizer.
  8. Tempo
    Estamos todos em casa, mas o nosso tempo continua a ser valioso. Se marcou uma reunião de 30 minutos, use-os bem e não os ultrapasse.

Vídeo:

Artigos Relacionados: