Três razões para “dar um mergulho” nos banhos de floresta

Os passeios que gosta de dar pela natureza e que o ajudam a encontrar o equilíbrio e libertar os níveis de ansiedade têm agora um nome: Forest Therapy. Há qualquer coisa no cheiro do verde e da terra, no barulho do vento a passar por entre as árvores ou no cantar dos pássaros que descansa, acalma e descomprime.

No Japão há muito que se descobriu os benefícios do contacto com a natureza, onde foi dado o nome de “shirin-yoku” – shirin, significa floresta e yoku banho, tal como uma imersão sensorial na natureza, esta é uma experiência guiada pelos sentidos que permite desligar da tecnologia, das preocupações e receios, e que ganha cada vez mais adeptos em todo o Mundo.

Já todos sentimos e a ciência confirma que basta um passeio pelo parque ou uma caminhada pela floresta para ter uma sensação de tranquilidade ou reduzir a pressão arterial. O conceito de Forest Therapy é uma prática em que se é levado a desacelerar, num processo de conexão, com a pessoa e a natureza, com benefícios para a saúde física, mental, emocional e espiritual.

Reduz os níveis de stresse

Depois de um ano em que os níveis de stresse dispararam – de acordo com um estudo internacional que incluiu Portugal, a pandemia agravou o stresse para um terço dos inquiridos e mais ainda para os jovens adultos (36%) -, encontrar formas de relaxar tornou-se uma prioridade. A Forest Therapy pode ser um excelente aliado, em que a natureza ajuda a reduzir os níveis de cortisol, a principal hormona do stresse, o que já se veio a comprovar através de alguns estudos realizados.

Aumenta a felicidade

A Forest Therapy é também uma das mais simples receitas para alcançar a felicidade. E embora um destes “banhos” possa não ser tão acessível como dar uma caminhada à hora do almoço, a verdade é que o impacto que tem na saúde física e mental pode ser o incentivo certo para agendar um dos programas disponíveis através da Renature, empresa que trouxe o conceito para Portugal.

Simples, fácil e acessível

Em Portugal não faltam espaços verdes e variados programas de Forest Therapy. Seja um passeio de três horas, orientado por um guia certificado, ou programas de um, dois ou cinco dias, mais a norte ou a sul, já existe a possibilidade de se entregar a um “banho” na floresta e libertar-se do peso do dia-a-dia.

Artigos Relacionados: