Universidade de Boston confirma eficácia das fontes de luz UV-C na desativação da COVID-19

A Signify, empresa mundial em iluminação, em conjunto com os Laboratórios Nacionais de Doenças Infeciosas Emergentes (NEIDL) da Universidade de Boston, nos EUA, realizaram pesquisas que validam a eficácia das fontes de luz UV-C da Signify na eliminação do SARS-CoV-2, o vírus que causa  a COVID-19.

Desde o início da pandemia, Anthony Griffiths, professor associado de Microbiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Boston e a sua equipa têm trabalhado no desenvolvimento de ferramentas para apoiar o avanço científico neste campo. A equipa de Griffiths desenvolve vacinas e terapias para os vírus dos grupos de risco 3 e 4, que incluem organismos que podem causar doenças graves ou mortais nos seres humanos  Durante a investigação, trataram o material inoculado com diferentes doses de radiação UV-C provenientes de uma fonte de luz Signify e avaliaram a capacidade de inativação sob várias condições. A equipa aplicou uma dose de 5mJ / cm2, que resultou numa redução do vírus SARS-CoV-2 de 99% em 6 segundos. Com base nos dados, foi considerado que uma dose de 22mJ / cm 2 vai resultar numa redução de 99,9999% em 25 segundos. O comunicado de imprensa refere ainda que as variáveis de investigação estão disponíveis mediante pedido.

“Os resultados dos nossos testes revelam que, acima de uma dose específica de radiação UV-C, os vírus foram completamente desativados: em apenas alguns segundos já não conseguimos detetar nenhuma presença de vírus”, afirmou o Dr. Anthony Griffiths. “Estamos muito entusiasmados com estas descobertas e esperamos que isto acelere o desenvolvimento de produtos que possam ajudar a limitar a disseminação da COVID-19”.

A Signify é líder em luz UV-C e está na vanguarda da tecnologia UV há 35 anos, com um historial comprovado na inovação em UV-C, projetada, fabricada e instalada de acordo com os mais altos padrões de segurança.

“Estou muito satisfeito com a cooperação com a Universidade de Boston na luta contra o coronavírus. A Universidade de Boston confirmou a eficácia das nossas lâmpadas, como uma medida preventiva para empresas e instituições, que procuram formas de oferecer ambientes livres de vírus”, afirmou Eric Rondolat, CEO da Signify. “Dado o potencial da tecnologia para auxiliar no combate ao coronavírus, a Signify não vai manter a tecnologia para uso exclusivo e vai disponibilizá-la a outras empresas de iluminação. Para fazer face à crescente necessidade de desinfeção, vamos aumentar a nossa capacidade de produção múltipla nos próximos meses.”

Artigos Relacionados: